emissão de nota fiscal

Tudo o que você precisa saber sobre emissão de nota fiscal

A emissão de nota fiscal é um procedimento obrigatório para todas as empresas brasileiras — sendo um método que amplia ainda mais a transparência dos processos realizados dentro da instituição. Além disso, a organização e atenção com o procedimento de emitir notas fiscais pode oferecer diversas vantagens para o negócio: ajuda a reduzir gastos, evitar multas elevadas e a gerir melhor o empreendimento.

Mas você sabe, por exemplo, o que a nota fiscal comprova e qual é a diferença entre ela e o cupom fiscal? Se você tem alguma dúvida em relação ao tema, no post a seguir vamos explicar tudo sobre a emissão de nota fiscal, esclarecendo diversos pontos. Confira!

O que a nota fiscal comprova?

A nota fiscal é basicamente um recibo, que deve ser emitido após qualquer transação de venda de serviços ou produtos. A nota fiscal eletrônica ou de papel documenta diversas transações e é utilizada para recolhimento de impostos.

Todas as empresas brasileiras são obrigadas a emitir nota fiscal. A não utilização da nota é considerada sonegação fiscal, e, por isso, a empresa possui a obrigação de fornecê-la aos clientes.

Para emitir notas é preciso ter uma máquina de cartão de crédito ou débito?

Por enquanto, não é necessário ter uma máquina de cartão de crédito ou débito para emitir notas. Em alguns estabelecimentos do país o novo sistema de emissão de nota fiscal por meio da máquina de cartão já está operando.

No futuro, o sistema pode expandir e chegar em um maior número de estabelecimentos. Na maior parte de empresas, as notas são emitidas por sistema no computador e impressas por outro aparelho.

Qual é a diferença entre a nota fiscal e o cupom fiscal?

É normal confundir as funções da nota fiscal e do cupom fiscal. Os termos são usados por consumidores como se fossem o mesmo documento. A diferença entre eles é pouco conhecida e a importância de cada um também é distinta. Entenda as características de cada um:

Cupom fiscal

O cupom fiscal é um documento emitido pela caixa registradora, que informa basicamente o local, data e horário da compra, os itens comprados, o total a pagar, a forma de pagamento, o valor pago, o desconto e o troco. São poucas informações e geralmente quase nenhum dado sobre o cliente.

Nota fiscal

A nota fiscal é um documento emitido por meio do sistema de gestão da loja ou indústria. Nela, constam absolutamente todos os dados da empresa, do cliente e também da transportadora. A descrição dos itens e dos detalhes financeiros da compra também é mais completa.

Como profissionais autônomos e MEIs fazem a emissão de nota fiscal?

Para autônomos emitirem notas fiscais, uma das alternativas é abrir uma empresa. O que oferece alguns benefícios e permite o início das atividades de uma empresa regularizada com pouca tributação. Esses fatores favorecem a gestão de uma empresa, devido à ampliação de oportunidades de negócios e uma taxa tributária menor.

Outra boa opção é se tornar um MEI, pois o microempreendedor possui todos os direitos de uma empresa — ou seja, a possibilidade de emitir nota fiscal comum e eletrônica, se houver o sistema na sua cidade. Assim, é possível realizar vendas para órgãos governamentais, pessoas físicas e jurídicas, além da possibilidade da criação de uma conta corrente de pessoa jurídica.

Qual é a diferença entre nota fiscal e NF-e?

A Nota Fiscal Eletrônica traz diversas mudanças: além de substituir grande parte das notas de papel, que ficam ocupando espaço na sua empresa, o avanço tecnológico traz mais praticidade ao dia a dia empresarial. Com a Nota Fiscal Eletrônica não há necessidade, por exemplo, de perder tempo para digitar e conferir notas fiscais. Com a NF-e há a possibilidade de importar dados de arquivos compatíveis, o XML.

Como funciona a Nota Fiscal Eletrônica

A Nota Fiscal Eletrônica substitui o documento de papel. Ou seja, não será mais necessário gastar uma enorme quantidade de tinta da impressora e papel. O novo sistema armazena um arquivo no seu computador e no sistema da Fazenda. Geralmente, o arquivo é emitido instantaneamente para contadores e para a Fazenda após uma transação.

O sistema significa mais transparência e menos burocracia. Isso significa também menos tempo para realizar procedimentos fiscais. Uma empresa que utiliza o sistema da forma correta vai evitar diversas multas. Atualmente, existem diferentes tipos de Nota Fiscal Eletrônica, que foram implementadas pelo Sistema Público de Escrituração Digital.

NF-e

Essa é a versão mais simples da Nota Fiscal Eletrônica, que geralmente é utilizada para vender produtos. Os produtos dessa categoria sofrem cobrança de Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS). O arquivo é emitido pela empresa e validado por meio de um sistema, ou seja, pela assinatura digital do emissor e pela Fazenda. As notas ficam salvas no computador.

NFS-e

A NFS-e substitui a Nota de Serviço. Essa nota está relacionada à cobrança de Imposto sobre Serviços, o ISS. Uma das características desse documento é a fixação de impostos pela prefeitura do seu município. A NFS-e é validada geralmente pela empresa responsável por sua emissão no formato XML. O prazo máximo para o arquivamento da nota é de cinco anos após emissão.

Clientes da ContSimples emitem NFS-e gratuitamente! Saiba mais

CT-e

Criado em 2012, o CT é usado para documentar a prestação de transporte de grandes cargas. O serviço possui uma fatura específica e seu processo é mais rápido em relação a outros sistemas. Essas características são presentes no CT devido a sua importância para economia do país. Esse sistema reduz custos e contribui para evitar multas. Utilizando o CT há uma menor chance de inconsistência entre notas e produtos transportados.

NFC-e

A NFC-e possibilita ao governo um maior controle fiscal e traz algumas vantagens para empresas, como redução de gastos e agilidade para realizar alguns procedimentos. O documento comprova a compra de produtos, além de revelar de forma clara os custos das transações, fato que evidencia a facilitação da fiscalização.

Ainda tem alguma dúvida sobre a emissão de nota fiscal? Escreve pra gente!


Comentários:

×