Investimento na Empresa

MEI: como fazer um investimento na empresa de forma correta?

Para crescer, a sua empresa precisa de investimentos certeiros e contínuos. Sendo MEI, ME ou profissional liberal é fundamental pensar em novas formas de aplicar os recursos, de modo a garantir que o negócio se fortaleça e se expanda ao longo do tempo.

Mas como garantir que os investimentos favoreçam o desenvolvimento do negócio? Como escolher em que investir com o mínimo de riscos? A seguir, você confere algumas opções para fazer um bom investimento na empresa e dicas para acertar ao aplicar os recursos. Veja!

Invista em automação de processos

No mundo digital, o uso da tecnologia para realizar a automação de tarefas é cada vez mais comum entre os negócios. Isso acontece porque essa prática permite que o negócio se torne mais produtivo e tenha uma redução de custos.

Além de levar menos tempo para realizar determinadas tarefas, também envolve menor potencial de erros, o que diminui a necessidade de retrabalhos. No final do processo, o negócio fica mais robusto e consegue lidar melhor com os obstáculos que surgem no caminho.

Como MEI, nesse segmento, você pode e deve investir na automação comercial, por exemplo. E se você lida com estoque, ter um sistema de gestão automatizado facilita o controle da entrada e saída das mercadorias.

profissional liberal que presta serviços também pode se beneficiar, investindo em um software estilo CRM, que permite melhor controle sobre seus clientes e oportunidades de negócio e facilita o atendimento personalizado.

Esse tipo de investimento ajuda o seu negócio a crescer porque permite melhor identificação de oportunidades, reduz desperdícios e viabiliza uma atuação muito mais assertiva em busca de resultados.

Aplique recursos no marketing

Outro investimento que você deve considerar em seu negócio é aquele relacionado ao marketing. Por mais que pareça ser de importância secundária, a verdade é que esse tipo de investimento vai permitir que mais pessoas conheçam o seu negócio. Até mesmo aqueles que já são clientes terão oportunidade de descobrir mais sobre os seus produtos e serviços.

Dependendo dos seus objetivos, o marketing pode contribuir para fortalecer sua marca, gerar mais alcance, favorecer o posicionamento e até mesmo gerar autoridade frente ao seu público-alvo. E não se assuste: não é necessário dispor de uma grande quantidade de recursos.

O investimento em marketing digital associado ao inbound marketing, por exemplo, é uma possibilidade bem atraente: mais barato, ele gera excelentes oportunidades de negócio e ainda permite uma análise melhor da relação entre comportamentos e resultados.

Esse investimento é ideal para fazer crescer o seu negócio porque não só é capaz de atrair mais clientes como também pode fidelizar os já existentes, principalmente em função das ações de marketing de relacionamento.

Não se esqueça da contabilidade

Embora o MEI esteja relacionado a ter uma contabilidade mais simplificada, ainda assim é necessário tomar alguns cuidados. Basta um descuido para que o seu negócio fique irregular, gerando dores de cabeça e gastos, incluindo multas em geral.

Para evitar que isso aconteça, o ideal é fazer um investimento para otimizar o processo de contabilidade do negócio. Seguindo a tendência digital, você pode, por exemplo, contratar serviços on-line. Além de não precisar fazer a contratação de funcionários para isso — afinal, o MEI só pode ter um funcionário —, você garante o máximo de disponibilidade de informações sobre as questões contábeis do negócio.

Assim, fica muito mais fácil realizar a declaração anual de lucros bem como emitir e guardar notas fiscais importantes para o negócio.

Faça uma avaliação prévia de cada investimento na empresa

Embora todas essas possibilidades tragam a chance de crescimento para o seu negócio, fazer um investimento sem avaliar todas as vantagens e riscos é uma atitude irresponsável, que aumenta as chances de desperdício de recursos e implica perda de vantagem competitiva. Por isso, todo investimento deve ter uma avaliação prévia para que você identifique se ele é realmente adequado para o atendimento a sua demanda.

Para conseguir fazer essa análise de maneira prática, responda às seguintes perguntas:

Qual é a situação atual do meu negócio?

O primeiro passo é entender em que nível seu negócio está no momento. Se você vem encontrando dificuldades para se manter no mercado, fazer um investimento muito elevado pode não ser a melhor opção.

Nesse sentido, vale a pena entender qual é a situação financeira do negócio. Se é necessário fazer empréstimos ou financiamentos, o investimento pode não ser a alternativa ideal. Esse questionamento evita que você comprometa mais recursos do que gostaria (ou poderia), colocando o seu negócio em risco.

Os resultados do investimento estão de acordo com os objetivos?

Também vale a pena entender se o que o investimento oferece está de acordo com os objetivos estratégicos do negócio. Isso porque nem sempre os benefícios de um investimento estão alinhados com o planejamento do negócio.

Imagine, por exemplo, que um dos objetivos do planejamento estratégico é aumentar as vendas e o lucro. Se o potencial investimento oferece benefícios que não se relacionem de alguma forma a esses objetivos, ele pode não ser tão importante.

O que pode acontecer no futuro?

Também é necessário fazer uma análise de riscos. A partir dela, você entende a quais riscos seu negócio fica exposto ao fazer determinada aplicação de recursos.

Digamos que você decida investir em automação porque tem os recursos disponíveis e o investimento está alinhado com o negócio. Porém, o que aconteceria se houvesse obstáculos durante a implantação da solução pretendida? E se houver uma baixa de vendas?

Tudo isso precisa ser avaliado de antemão para que o seu negócio não se veja em maus lençóis.

Qual é a rentabilidade do investimento?

Todo investimento precisa dar um retorno para ser considerado vantajoso. Esse retorno deve vir na forma de rentabilidade e conhecer esse valor potencial é indispensável para a tomada de uma decisão assertiva.

No caso, vale a pena calcular o retorno sobre investimento (ROI) de cada opção, que é dado pela relação entre lucros obtidos pelo investimento e investimento inicial. Quanto maior é o ROI, mais benéfico e prioritário é o investimento.

Como vê, para fazer um investimento na empresa de forma correta, é preciso realizar uma análise prévia completa da situação presente e futura do negócio e entender quais serão os impactos dessa decisão. Baseando-se nisso, dá para escolher opções como o investimento em automação, marketing e até mesmo na contabilidade do negócio, garantindo regularidade e otimização na aplicação de recursos com foco no crescimento do negócio.

Ajude outros empreendedores a fazer investimentos da forma certa! Compartilhe esse post nas redes sociais e deixe mais gente sabendo sobre o assunto.

Autor Contsimples Fransico

Francisco Melo Jr.

Contador com 20 anos de experiência Especializado em contabilidade para pequenos negócios, com 20 anos de experiência.
Head de contabilidade da ContSimples, dedica seu tempo a descomplicar  a contábeis e abrir novas  e a escalar montanhas



Comentários: