5-dicas-de-gestao-financeira-para-freelancer

5 dicas de gestão financeira para freelancer

Os elevados índices de desemprego (estão próximos de 14 milhões de pessoas), podem representar um novo cenário para uma grande brasileiros. Muitos buscaram, na crise, novas oportunidades. Trabalhar como freelancer pode ser uma alternativa ao desemprego ou a melhor opção para quem prefere ter mais autonomia e flexibilidade na rotina. Pode ser a principal fonte de renda ou uma renda complementar.

Apesar dos inúmeros benefícios, é preciso atentar para o controle dos valores recebidos. Muitos profissionais não se lembram de realizar o devido controle financeiro, só recordando desse processo no momento em que se deve realizar o pagamento das despesas mensais, na hora de emitir uma nota fiscal ou na época de declaração do Imposto de Renda.

Seja como complemento de renda ou como a principal fonte de rendimentos, é fundamental ter um bom controle financeiro e contábil, para que trabalhar como freelancer se torne vantajoso e não uma grande dor de cabeça. Por isso, listamos a seguir 5 dicas de gestão financeira para freelancer. Continue a leitura deste artigo e invista os conhecimentos no seu dia a dia.

1. Cadastre-se como MEI ou ME

Cadastrar-se como MEI (Microempreendedor Individual) ou ME, é uma boa opção para que um profissional possa se regularizar como pequena empresa. É importante destacar que só é permitido o cadastro como MEI para quem recebe no máximo R$60 mil anuais, ou seja, R$5 mil por mês em média. Registrando uma empresa, você pode abrir conta bancária como pessoa jurídica e emitir notas fiscais em seu nome. As notas fiscais serão fundamentais para que você possa ser contratado por empresas. Pense nisso!

2. Acompanhe suas finanças

Em termos de gestão financeira para freelancer, o processo de acompanhamento de finanças é primordial para o sucesso. É preciso criar um fluxo de caixa que contenha todos os seus ganhos e todos os seus gastos, atualizando-o periodicamente.

Para facilitar esse processo é possível contar com planilhas ou aplicativos financeiros. Esses recursos ajudam pequenos empreendedores e freelancers em todo o processo de gestão financeira e de controle de gastos. É possível controlar o custo de seus serviços, apresentando orçamentos mais adequados. Além disso, será possível aumentar sua lucratividade, por meio do entendimento de seus gastos, controle das despesas e um melhor gerenciamento dos serviços.

Independentemente da opção a ser escolhida é preciso realizar algumas divisões importantes. Deve-se elencar e separar todas suas despesas, o seu salário e, até mesmo, uma reserva para investimentos. Portanto, é fundamental que o freelancer defina um valor de retirada mensal, como salário.

3. Estabeleça algumas metas

Uma das melhores maneiras para transformar o trabalho de freelancer em uma alternativa séria e extremamente vantajosa se dá pela definição de algumas metas e objetivos.

É de extrema importância o estabelecimento de metas mensais, principalmente no quesito “quanto quero receber”. Dessa forma, será possível definir o seu salário e, consequentemente, quantos trabalhos você precisa realizar naquele período.

Defina uma retirada mensal que deve ser proveniente dos trabalhos como freela. Após definir esta quantia, é preciso encontrar potenciais clientes e convencê-los de que você é uma excelente opção para a solução de seus problemas.

Não se esqueça de definir, também, um tempo fixo para a realização dos trabalhos, entregando-os dentro de prazo e com o padrão de qualidade esperados. Além de garantir a satisfação dos clientes, o profissional conseguirá determinar uma ordem de prioridade com maior facilidade.

4. Invista em capacitação

Como destacado anteriormente, o trabalho freelancer deve ser considerado como qualquer outro tipo de trabalho. A partir deste princípio, pode-se considerar que este tipo de profissional também deve investir parte de seus rendimentos.

Quando estamos falando de investimentos, não estamos analisando apenas as opções financeiras, é preciso aplicar seu dinheiro, buscando aumentar o seu poder de compra, permitindo que você possa realizar uma viagem, comprar um carro ou investir em outras atividades, por exemplo.

O investimento pode ser feito em você. Busque palestras, eventos de networking e cursos de capacitação, aumentando a abrangência de seus serviços e a sua rede de contatos. Desse modo, o profissional continuará sendo competitivo no mercado e com bons relacionamentos.

5. Conte com a ajuda de um contador online

É aconselhável buscar o acompanhamento de um profissional de contabilidade para auxiliar na rotina contábil e documentação fiscal necessária.
Optando pela contabilidade online, você evita a burocracia , administra tudo remotamente e acessa suas informações em qualquer lugar e a qualquer momento.

A ContSimples é um escritório de contabilidade online que ajuda a simplificar a rotina do freelancer. Toda a movimentação, registro de despesas, emissão de notas fiscais e gestão de clientes, é feita na nossa plataforma, um ambiente seguro com certificação digital.
E aí, gostou das dicas? Tem alguma outra? Siga a ContSimples no Facebook e não perca as próximas dicas!


Comentários:

×